“Quem foi que inventou o Brasil?”

Por Aline Montenegro Magalhães

Assim Lamartine Babo perguntava em 1934, e também respondia: “Foi seu Cabral! Foi seu Cabral! […] Depois Ceci amou Peri; Peri beijou Ceci […] Depois Ceci virou Iaiá, Peri virou Ioiô […]”. E a gente até hoje canta e dança essa “História do Brasil” composta por ele para o carnaval daquele ano.(…)

Read More

“Para nunca esquecer”… Emanoel Araújo

Por Aline Montenegro

Foi com muita tristeza que li a notícia sobre a partida de Emanoel Araujo para a outra dimensão, na última quarta-feira. Artista plástico de muitos talentos e obras memoráveis nasceu em Santo Amaro da Purificação, na Bahia, formou-se na Escola de Belas Artes de Salvador e ganhou o mundo, numa atuação cultural intensa, que abriu portas, janelas e caminhos para a arte afro-brasileira.(…)

Read More

Musealizar a bárbarie: de Peniche ao Museu da Tortura

Por Carina Martins

Memórias difíceis e traumáticas são muito delicadas para musealização, embora cada vez mais necessárias. Os museus de memória e de consciência(…)

Read More

Educação no feminino com Nísia Floresta e seu Opúsculo Humanitário

Por Aline Montenegro Magalhães

Foi no dia 12 de outubro, geralmente lembrado como Dia das Crianças e feriado em homenagem a Nossa Senhora Aparecida, que li um post que se destacou na minha linha do tempo do Instagram, justamente por não falar de uma coisa, nem outra.(…)

Read More